Índices


Ao longo de um trabalho podemos usar várias fórmulas e usar determinada notação. Torna-se por isso útil que se esclareça o leitor, seja ele versado ou não na matéria, sobre o que significam todas aquelas letras. O \LaTeX permite que se introduza uma lista da numenclatura – ou notação, como lhe quiserem chamar – num qualquer local do documento.

Temos, claro está, o habitual pacote, ou package, para carregar. Desta feita chama-se nomencl.

Assim, adicionamos ao preâmbulo a linha:

\usepackage{nomencl}

mas, para além desta linha, vamos adicionar também no preâmbulo uma instrução para ser elaborada a lista:

\makenomenclature

De seguida começamos o nosso documento como habitualmente e, no sítio onde quisermos introduzir a lista, colocamos a seguinte instrução:

\printnomenclature

Mas como são introduzidas as entradas na lista?

Normalmente essas entradas são feitas no local onde aparecem, pela primeira vez, as letras a “descodificar” e para isso usa-se o comando

\nomenclature

A introdução faz-se, então, do seguinte modo:

\nomenclature{Símbolo usado}{Explicação do símbolo usado}

Exemplo:

\begin{equation}
A=\sqrt{s(s-a)(s-b)(s-c)}
\end{equation}
\nomenclature{$s$}{O semi-perímetro do triângulo (metade do
perímetro)}

Mas não é só isso… infelizmente há ainda um pequeno passo que torna o uso deste package um pouco traiçoeiro.

Para que a lista apareça, é necessário criar um ficheiro .nls a partir do ficheiro .nlo que foi criado usando as informações que estão no ficheiro nomencl.ist.

Confuso?? Se sim então basta saber que apenas é necessário correr a seguinte instrução:

makeindex <nome do ficheiro tex>.nlo -s nomencl.ist -o <nome do ficheiro tex>.nls

Como fazer isso? Bom.. acho que depende do sistema. Eu sei como o fazer no WinEdt…

Tal como mostra a figura, vão a Accessories e escolhem Run… ou então carregam directamente nas teclas de atalho Shift+Ctrl+R. E preenchem a janela que vos aparece:

Na primeira linha coloquei a instrução que indiquei acima (o meu ficheiro chama-se experiência) e na segunda linha coloquei o directório onde está gravado o ficheiro tex, penso ser isso o pedido :).

Há muito mais coisas que podem fazer com este package, para aprofundar o tema, consultem este pdf.

Pode também ser necessário alterar o nome da secção de Nomenclature para outro qualquer, como Nomenclatura (em português :) ). Para isso, basta usar o conhecido \renewcommand:

\renewcommand{\nomname}{Nomenclatura}

Para saber mais sobre alterações de textos automáticos e não só consultar:

E já agora… podem também consultar a página da wikipedia sobre o Teorema de Heron. :)

Para além do índice normal – a chamada tabela de conteúdos – podemos ainda acrescentar um índice de tabelas que tivermos no documento ou então um índice de imagens.

O comando para introduzir um índice de tabelas é:

\listoftables

Se quiserem introduzir uma lista de figuras, então escrevam:

\listoffigures

Claro está que os comandos são inseridos onde queremos que os índices apareçam :) .

Estes comandos funcionam nas classes report, book e thesis.

Só agora me apercebi que nunca disse aqui como fazer uma tabela de conteúdos ou seja, um índice, no \LaTeX.

Mea culpa. Ainda por cima isto até é uma coisa bastante importante e foi dos primeiros factores que me levaram a gostar tanto de trabalhar com em \LaTeX, e explico porquê: eu sei que com o MS Word também é possível fazer um índice automaticamente (sei porque os céticos do \LaTeX me dizem) mas o que é facto é que quando estou a trabalhar com o Word eu nunca faço nada como devia fazer, é muito facilitador, tanto que depois nunca sai nada de jeito!! Com o \LaTeX não é assim. Temos que fazer tudo direitinho e depois, como o trabalho foi sendo feito ao longo do nosso texto, parece que é muito menos cansativo.

Mas vamos ao que interessa :)

Para que nos apareça uma tabela de conteúdos, apenas temos que escrever o seguinte comando onde queremos colocá-la:

\tableofcontents

Normalmente coloco-a logo a seguir ao título, autor e toda essa informação inicial, ou seja, a seguir ao comando \maketitle.

NOTA: porque muitas vezes é necessário numerar alfanumericamente estas páginas, pode ser útil consultar o post: Alterar o tipo de numeração, e também, para controlar a numeração, ver: Alterar a númeração de páginas…

Exemplo:

\documentclass[a4paper,12pt]{report}
\usepackage[latin1]{inputenc}
\usepackage[portuguese]{babel}

\author{Antero Neves}
\title{Exemplo de Índice}
\date{\today}

\begin{document}
\maketitle
\tableofcontents
...texto...texto... com secções e subsecções, etc...
\end{document}

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 240 outros seguidores