Novembro 2008


Quando escrevemos texto matemático e temos que usar parênteses ou chavetas (à frente referidos como delimitadores) a acompanhar fracções, expoentes ou sinais que sejam um pouco maiores que as letras normais, se não usarmos os comandos \left e \right, verificamos que os delimitadores não têm um tamanho correcto.

Mas se vamos escrever esses comandos por cada vez que usarmos delimitadores, a tarefa torna-se extremamente aborrecida.

Foi por isso que resolvi acrescentar ao preâmbulo dos meus documentos três linhas muito simples:

\newcommand{\PR}[1]{\ensuremath{\left[#1\right]}}
\newcommand{\PC}[1]{\ensuremath{\left(#1\right)}}
\newcommand{\chav}[1]{\ensuremath{\left\{#1\right\}}}

A primeira implementa o comando \PR que trabalha com Parênteses Rectos, a segunda o comando \PC para Parênteses Curvos e a terceira, para chavetas, acrescenta o comando \chav.

Estes comandos funcionam mesmo sem a utilização de um ambiente matemático, ou seja, podem ser usados no meio de um texto sem ser necessário recorrer a $$.

Exemplo

Para exemplo muito rápido, se a intenção for colocar \displaystyle \frac{1}{2} entre parênteses curvos então escrevo:

\PC{\frac{1}{2}}

Para os outros comandos deve-se proceder da mesma forma.
Este post pode ser especialmente útil ao usar a informação contida aqui.
Anúncios

Grande parte das coisas que surgem nos cabeçalhos e rodapés são textos que nós queremos automáticos, como seja a página, o título do texto ou o título do capítulo/secção/subsecção…

Informações como a data e o autor normalmente são fixas ao longo do texto e por isso basta colocá-los no local que queremos fazendo uso do fancyhdr.

Outras informações como o número de página ou o número de capítulo também são relativamente simples de colocar:

O número de página coloca-se recorrendo ao comando \thepage. Por exemplo, se quisermos que no cabeçalho ao lado direito apareça o número de página escrevemos:

\rhead{\thepage}

Se for o número do capítulo, usamos também o \the, mas desta vez será \thechapter.

\rhead{Capítulo \thechapter}

Claro que não usamos só o número com pena de se confundir com o número de página.

As coisas ficam um pouco menos intuitivas quando queremos introduzir o nome do capítulo ou da secção e ainda mais se entrarmos nas subsecções.

Sem nos darmos por isso, o \LaTeX altera uns comandos que se chamam \leftmark e \rightmark que são o nome do capítulo e o nome da secção respectivamente. Seguindo o mesmo exemplo, se quisermos o nome do capítulo na parte direira no cabeçalho, colocamos

\rhead{\leftmark}

O nome da secção

\rhead{\rightmark}

No entanto, a formatação destes comandos está pré-definida para maiúsculas e escreve para além do nome também o número, por exemplo: CAPÍTULO 1. NOME DO CAPÍTULO

Se quisermos uma configuração mais personalizada então o melhor mesmo é por mãos à obra.

Em primeiro lugar definimos o comando que vai armazenar o nome do Capítulo

\newcommand\nomecapitulo{}

E de seguida procedemos ao armazenamento:

\renewcommand\chaptermark[1]{\renewcommand\nomecapitulo{#1}}

Basta depois escrever o comando \nomecapitulo no local onde queremos o nome do capítulo. Como no exemplo:

\rhead{\nomecapitulo}

Podem ainda proceder a alterações na formatação da letra usada adicionando as opções à parte que tem #1. Se quiserem o nome do capítulo em itálico, escrevem:

\renewcommand\chaptermark[1]{\renewcommand\nomecapitulo{\it #1}}

Se o desejado fosse o nome da secção então estas duas linhas ficariam:

\newcommand\nomeseccao{}
\renewcommand\sectionmark[1]{\renewcommand\nomeseccao{#1}}

Outra coisa que por vezes se usa é colocar o número de páginas acompanhado do número total de páginas, assim: página 1 de 100, por exemplo.

Para colocarmos tal informação temos acrescentar o package lastpage:

\usepackage{lastpage}

Passamos a ter a possibilidade de recorrer ao comando:

\pageref{LastPage}

NOTA: Notem na letra maiúscula L e P em LastPage!!

Colocamos então onde queremos a informação

Página \thepage de \pageref{LastPage}

É muito simples!

Para ver informação sobre cabeçalhos e rodapés ver 1 e 2.

Este post é uma continuação deste.

Há uma outra forma de usar o fancyhdr para construir cabeçalhos e rodapés.

Para começar, a adicionar ao que já foi dito no post anterior sobre a mesma matéria, mais um pouco de inglês 🙂 : em inglês odd é ímpar e even é par.

O que se faz, é escolher o sítio onde vai ficar a informação usando apenas os dois comandos já mencionados:

\fancyhead

\fancyfoot

que desta feita vão funcionar acompanhados pelas referências ao local.

Os locais são identificados com letras maiúsculas e são os mesmos que antes: L para esquerda, C para centro e R para direita, que podem ser combinados com o E de even e o O de odd. Estes locais são declarados entre [] logo a seguir ao comando \fancyhead ou \fancyfoot.

Exemplo:

Para introduzir informação no cabeçalho à esquerda, colocamos:

\fancyhead[L]{O que queremos no cabeçalho}

Depois podemos combinar estas letras com o E de página par e O de página ímpar.

Exemplo

Se desejarmos que o número de página apareça à direita do rodapé nas páginas ímpares e à esquerda do rodapé nas páginas pares escrevemos:

\fancyfoot[OR,EL]{\thepage}

NOTA: Se for necessário apagar toda a informação antes de começar a definir tudo, deve-se colocar o comando: \fancyhf{}

Podem encontrar aqui a documentação relativa ao package fancyhdr.

No próximo post vou referir-me a comandos úteis para usar nos cabeçalhos e rodapés.