Abril 2007


youtubewordpress

Subscrevam o canal do youtube em: https://www.youtube.com/c/anteroneves

Vejam como funciona em: https://youtu.be/0QlscGws_Yk

 

Tamanho-da-letra.png

Mais informação e mais actual no vídeo.

O tamanho da letra a usar num documento \LaTeX é definida logo no início do documento como já foi dito antes. Existem contudo modificações que podemos realizar.

Existem então mais 10 grupos principais de tamanho de letra: tiny, scriptsize, footnotesize, small, normalsize, large, Large, huge, Huge. Atenção às maiúsculas nas palavras porque têm influência no resultado. Como resultados temos, respectivamente:

tamanholetras

Para alterar o tamanho devemos usar a seguinte sintaxe:

{\tamanho texto}

Exemplo:

{\tiny Texto}

Tudo o que for texto inserido no interior das chavetas será formatado para o tamanho tiny – neste caso.

______________________________________________________________

Podemos usar um tamanho maior que este recorrendo ao comando:

\resizebox{dimH}{dimV}{Texto}

Onde

  • dimH – Dimensão horizontal. Deve ser colocado um valor numérico seguido de unidades de medida como cm.
  • dimV – Dimensão vertical. Como dimH.
  • Texto – Texto a colocar com as dimensões indicadas.

Nota: Se quisermos que se mantenham as proporções devemos indicar apenas uma das medidas dimH ou dimV e substituir a outra por “!”.

Exemplo:

\resizebox{!}{1cm}{Tamanho}

tamanhomaior

Anúncios

 

Vejam aqui informação mais recente: https://aprendolatex.wordpress.com/2016/06/23/bibliografias/

A criação de bases de dados bibliográficas pode resultar mais fácil usando programas específicos para essa tarefa. Existem vários disponíveis e no momento de escolher devemos ter em conta o sistema operativo que estamos a usar e se o programa é livre ou pago. Claro que um interface atractivo também conta muito.

Podem encontrar uma lista de ferramentas relacionadas com o BibTeX em

http://dmoz.org/Computers/Software/Typesetting/TeX/BibTeX/

Um desses programas que acho interessante (e livre) é o JabRef. Na página oficial encontram alguns screenshots do JabRef em funcionamento e também alguma ajuda, se tiverem outras dúvidas perguntem-me, talvez eu possa ajudar.

Deixo também aqui uma imagem do meu JabRef em funcionamento 🙂

jabRef

Achei este software extremamente intuitivo, a única dificuldade poderá ser a inserção de forma adequada do texto nos campos devidos, mas isso prende-se mais com o BibTeX do que com este tipo de programas. É só guardar o ficheiro com a extensão .bib e pronto, está prontinho a ser usado no editor de \LaTeX.

youtubewordpress

Subscrevam o canal do youtube em: https://www.youtube.com/c/anteroneves

Vejam como funciona em: https://youtu.be/7Vo8aAkWbsk

Parágrafos.png

Porque já não é a primeira vez que vejo alguém atrapalhado sobre como mudar de parágrafo no \LaTeX resolvi gastar algum tempo a falar do assunto.

Quando estamos a escrever um texto em \LaTeX o que fazemos para mudar o parágrafo é pura e simplesmente deixar uma linha em branco. Tão simples!

Não necessitamos de usar TAB porque a indentação é feita automaticamente.

Mas já que falamos de parágrafos, pelo que vejo, em grande parte dos documentos “profissionais” a indentação não é feita no primeiro parágrafo, o que me leva a crer que isso é uma prática correcta. Mas pode acontecer que queiramos o primeiro parágrafo indentado e para isso colocamos no preâmbulo o seguinte:

\usepackage{indentfirst}

Por outro lado, pode acontecer uma linha ficar indentada sem nós querermos, por exemplo depois de uma imagem ou de uma equação. Se não queremos a indentação colocamos no início dessa linha:

\noindent

Penso ser o essencial para trabalhar com parágrafos!

Vejam aqui informação mais recente: https://aprendolatex.wordpress.com/2016/06/23/bibliografias/

Depois de concebida a base de dados com todos os dados bibliográficos dos livros que queremos referir, vamos com certeza querer citá-los no documento. Para isso temos que seguir alguns procedimentos.

Devemos em primeiro lugar definir o estilo de bibliografia, ou seja, a formatação. Isso faz-se com a linha:

\bibliographystyle{estilo}

Os estilos disponíveis são imensos e podem encontrar alguns exemplos em:

http://www.cs.stir.ac.uk/~kjt/software/latex/showbst.html

Depois, no local devido, devem inserir a bibliografia. Supondo que a base de dados se chama bibliografia.bib, introduzimos:

\bibliography{bibliografia}

A citação das obras em si faz-se usando o seguinte comando:

\cite{nome}

onde nome será a identificação dada na base de dados à obra em questão.

Devemos escrever primeiro todo o comando \cite{} e (em WinEdt, nos outros não sei 😦 ) depois de fecharmos as chavetas, aparecem automaticamente as obras que constam da base de dados, que relembro deve estar aberta simultaneamente com o ficheiro .tex.

bibtexcite

Vejam aqui informação mais recente: https://aprendolatex.wordpress.com/2016/06/23/bibliografias/

As bibliografias em \LaTeX são formatadas automaticamente, sendo apenas necessário introduzir os dados correctamente.

A verdade é que esses dados podem ser introduzidos de maneiras distintas, sendo que para mim, a melhor forma de o fazer é criando uma base de dados com todos os dados bibliográficos que vamos utilizar. Pode parecer a forma mais difícil de o fazer mas a verdade é que podemos criar uma base de dados que serve para vários documentos e portanto poupamos trabalho para o futuro.

É possível utilizar o editor de \LaTeX para criar a nossa base de dados. Para isso fazemos o seguinte:

  • Criamos um novo documento e gravamo-lo com o nome que quisermos mas com a extensão .bib. Exemplo: bibliografia.bib.
  • Depois introduzimos os itens de bibliografia que queremos.

    insertbibtex1

  • Depois de escolhermos que tipo de documento queremos referir, substituímos os * pela informação que tivermos. Se não quisermos preencher alguma dessa informação, apagamos toda a linha onde ela deveria constar.

    insertbibtex2

    Sendo que o primeiro de todos os * é substituído pelo nome que o a obra bibliografada toma no documento. Exemplo: Se for usado o nome HD2006, sempre que a obra for citada deverá ser inserido esse nome para a identificar.

  • Depois de feita a inserção dos dados bibliográficos gravamos o ficheiro .bib e mantêmo-lo aberto enquanto trabalhamos no documento .tex para que a citação seja mais rápida.

Porque há várias coisas que, embora não sendo obrigatórias para trabalhar no \LaTeX, são boa prática quando o fazemos, decidi abrir uma série dedicada a dicas que eu considero boas. Claro está que estas se vão encontrar espalhadas pelo blog e não todas juntas mas podem sempre visualizá-las em conjunto pela tag dicas.

Então, a minha primeira dica é a seguinte:

Quem já trabalhou com o \LaTeX e compilou um ficheiro decerto que verificou a existência de vários ficheiros com o mesmo nome mas diferentes extensões.

Para uma melhor organização em disco sugiro que antes de começarem o ficheiro criem uma pasta com o nome do documento ou outro que vos permita a fácil identificação do que está lá dentro.

Depois logo que começarem o vosso documento gravem-no (mesmo em branco) nesse directório. Assim mantém o vosso disco organizado e sem aquela confusão de ficheiros .tex, .log,…

Se por acaso o vosso documento tiver imagens podem também, dentro do directório que criaram em primeiro lugar, criar um subdirectório chamado imagens e lá colocar todas as imagens utilizadas.

aspas

Vejam como fazer em : https://youtu.be/01zU8CmEv3E

NOTA: outra forma no vídeo acima.

É usual num texto, científico ou não, aparecerem citações de autores consultados.

Citações simples

A forma mais simples para introduzirmos essas citações é fazê-lo no decorrer do texto colocando a citação entre aspas(“assim”) . Em \LaTeX não usamos o símbolo ” directamente mas sim dois acentos graves( ` ) para abrir a citação e dois apóstrofos – ou plicas se preferirem – ( ‘ ) para a encerrar.

Exemplo:

texto texto texto ``(acento grave, acento grave) citação citação citação ... citação''(plica, plica) texto texto

Blocos de citações

Mas muitas vezes queremos inserir uma citação maior e em destaque num outro parágrafo. Podemos seguir dois caminhos, o mesmo é dizer que temos dois ambientes para colocar citações, usar o ambiente quote ou quotation. As diferenças estão em termos estéticos e podemos escolher um ou outro dependendo da formatação que estamos a usar no nosso documento.

O uso é simples e similar ao uso de qualquer outro ambiente. Começamos com o tradicional \begin{ambiente} e acabamos com o igualmente tradicional \end{ambiente}, no meio colocamos o texto a citar.

Exemplo:

\begin{quote}
texto texto texto texto texto texto texto texto texto


texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto
\end{quote}

A estrutura é exactamente o mesmo para o ambiente quotation.

Quando passamos do ambiente quote para o ambiente quotation temos as diferenças seguintes:

  • Desaparecimento do espaçamento entre os parágrafos;
  • Indentação dos parágrafos.

Experimentem 😀

Epigrafes

Muitas vezes queremos colocar epigrafes no início do documento ou no início de capítulos e o \LaTeX tem um package que facilita a formação correcta desses parágrafos.

Começamos por colocar no preâmbulo a linha:

\usepackage{epigraph}

Depois no documento escrevemos:

\epigraph{texto}{referência}

em texto colocamos a frase citada e em referência o autor da mesma e se quisermos outras informações como o livro de onde foi retirada.

Uma vantagem é que podemos fazer formatações do texto inserido livremente, tais como alteração do tamanho de letra, colocar em negrito ou itálico, etc.